Como superar o medo da dor no parto

A dor no parto indica que tudo está se desenvolvendo como deveria

Beatriz Martin Jimenez, Parteira e enfermeira pediátrica13 de junho de 2018

Conforme vai avançando a gravidez, as mulheres começamos a pensar cada vez mais no momento do parto. Ao imaginar esse dia surgem um monte de sentimentos diferentes: a ilusão, antes da chegada do nosso bebê, a incerteza sobre como serão as contrações ou se saberemos reconhecê-las, impaciência, para que seja em breve, e também e em grande medida, medo. Contamos-lhe como superar e gerir o medo da dor no parto.

Enfrentar o medo da dor no parto

Esse medo é bastante generalizado; as mulheres continuam a ter medo do parto: medo do que vai acontecer, medo de não ser capaz, medo de que nos aconteça algo de grave para nós ou para nosso bebê, às vezes, as histórias que nos chegaram ou por nossas próprias experiências anteriores.

Mas, acima de tudo, o que mais medo do que costuma gerar é o medo da dor no parto. E quase sempre este medo está condicionado por informações erradas.

Por exemplo, a afirmação de que se pode parir sem dor, o que pode gerar falsas expectativas , já que, se é verdade que algumas mulheres não sentem dor em seus partos, é uma porcentagem pequena, por isso é mais aconselhável se preparar para a possibilidade de sentir sensações muito intensas durante o parto.

Também não é verdadeira a afirmação oposta, de que é uma dor impossível de tolerar: ao contrário, é uma sensação para o que estamos fisiologicamente preparadas, se você se sente segura e o ambiente e os cuidados forem adequados. E há um monte de formas de acompanhá-la para torná-lo mais suportável.

Por que então se fala da dor do parto com um sentimento tão negativo? Por que relacionamos dor e sofrimento? A resposta é fácil: em geral, reconhecemos a dor como um sinal de perigo, de que algo não está indo bem, um sintoma desconfortável que há que eliminar o quanto antes, porque não serve para nada.

E assim agimos em nossa vida diária: se nos dói alguma coisa, ou vamos ao médico, ou tomamos um analgésico para aliviar. Da dor do parto pensamos o mesmo, que é perigoso e inútil, mas a realidade é bem diferente.

Para que serve a dor no parto

A dor do parto é o único dor que indica que tudo está se desenvolvendo como se esperava. É um sinal de que nosso bebê está chegando, e isso deve ser motivo de celebração. Além disso, longe de ser um sentimento inútil, tem umas funções bem conhecidas:

  • A primeira é clara: a avisar-nos de que o bebê vai nascer. Se não notáramos as contrações de maneira intensa, poderiam passar despercebidas e que o parto nos pillara surpresa. Além disso, segundo o parto vai avançando e as sensações se tornam mais fortes, ajudam a mulher a se concentrar em seu processo.
  • Outra função não menos importante é estimular a produção de hormônios necessários para o parto: por um lado, a oxitocina, que é a responsável pelas contrações uterinas, e por outro, as endorfinas, que são analgésicos naturais e colocam a mulher em um estado de consciência especial e único para o momento de receber o seu bebê.
  • Além disso, a dor serve como guia para indicar que movimentos ou posturas adotar para ajudar a que o parto se desenvolva de forma adequada e protege a mãe e o bebê em cada momento.
  • Algumas pessoas falam também de uma função a mais simbólica ou espiritual. Para essas pessoas, a dor contribuiria para a separação mãe-bebê, como um limite que deve passar para se tornar mãe.

Conhecer as suas funções, saber que esta dor está lá por algo que pode ajudá-lo a aceitá-lo como uma parte de todo o processo, sem medo, sem sofrimento. Há uma expressão que circula pela rede afirma que “se pode parir com dor, mas sem sofrimento, e se pode parir sem dor, mas tendo sofrido muito”. Além disso, não é uma dor, contra o que tiver que lutar, mas sim, acompanhar ou se deixar levar por ele de diferentes formas: respiração, movimento, chuveiros quentes… e se tudo isso não funcionar, você pode recorrer à analgesia farmacológica como a peridural.

Para terminar, direi que a melhor forma de combater os medos é com informação adequada e confiando, primeiro em si mesmo e sua capacidade de parir, como levamos fazendo as mulheres durante milhares de anos, e, segundo, as pessoas que lhe acompanharão durante o trabalho de parto. Busca a informação que precisa, desde já, pode falar com a sua parteira ou ginecologista, perguntar tudo o que você precisa para resolver suas dúvidas e vencer esses medos. Isto irá ajudá-lo a enfrentar o momento do parto mais tranquilo e receber seu bebê da melhor maneira possível, desfrutando de seu parto, seja o que for.

3 coisas que você deve saber antes do parto. Dicas para grávidas

Promovido

A resiliência é a capacidade do ser humano para enfrentar qualquer situação, mesmo as mais adversas, de forma positiva.

Sua semana de gravidez

  1. Capa
  2. Gravidez
  3. Parto
  4. Como superar o medo da dor no parto

Relacionados

PartoParto naturalParto naturalPartoGravidezEmbarazodolordolor no partocontraccionesdar a luznacimiento do bebefases do partoexpulsivomiedosetapas do partoparto naturalparto vaginal

0 Comentários

×

Responsável ” Polegar Meios S. L. N. E

Objectivo ” Gerir os comentários ou Registro na web

Legitimação ” Consentimento do titular dos dados

Direitos ” Tem o direito de aceder, rectificar e cancelar os dados, bem como outros direitos, como se explica a informações adicionais

Informações adicionais “, você Pode consultar a informação adicional e mais detalhada sobre a Protecção de Dados Pessoais na Política de Privacidade e Aviso Legal https://www.guiainfantil.com

O mais visitado

AlimentaçãoLazerSaúdeBebês

Boletim informativo Semanal GuiaInfantil.com

Receba nossas novidades em seu e-mail

×

Responsável ” Polegar Meios S. L. N. E

Objectivo ” Gerir os comentários ou Registro na web

Legitimação ” Consentimento do titular dos dados

Direitos ” Tem o direito de aceder, rectificar e cancelar os dados, bem como outros direitos, como se explica a informações adicionais

Informações adicionais “, você Pode consultar a informação adicional e mais detalhada sobre a Protecção de Dados Pessoais na Política de Privacidade e Aviso Legal https://www.guiainfantil.com

Utilizamos cookies próprias e de terceiros para melhorar o nosso serviço, elaborar informação estatística e para a veiculação de publicidade personalizada. Se você continuar a navegar ou fechar a mensagem, entendemos que você está aceitando. Você pode alterar as configurações na nossa Política de Cookies

GuiaInfantil.com é o site líder em audiência na categoria ” Família e Estilo de Vida, com 14 milhões de visitantes por mês.

Polegar Meios S.L. © 2000-2018. Todos os direitos reservados.

Made with by 360audience

Leave a Reply